INFORMATIVOS
 
VOLTAR

PROJETO RESPIRAR

Realizado em parceria com Centro de Referência em Asma – CREAS, na Santa Casa de Misericórdia de Vitória e coordenado pela Dr.ª Faradiba Sarquis, alergologista e imunologista, o projeto contribui para diminuir os custos com hospitalizações, consultas não agendadas, atendi­mentos em emergência e proporciona uma melhor qualidade de vida para os pacientes. Por isso, o projeto foi idealizado e implantado  para ser referência no atendimento de pacientes asmáti­cos graves a fim de :
- reduzir o número de consultas e/ou internações em unidades de emergência;
- atender o asmático de forma diferenciada envol­vendo equipe multidisciplinar;
- oferecer acesso a espirometria e testes alérgicos, manter um programa de educação para pacientes e familiares;
- oferecer treinamento para os profissionais da rede primária de assistência e garantir o acesso aos me­dicamentos para tratamento da doença.
Ainda dentro do projeto Respirar surgiu há 4 anos, o coral ‘Voices em SuperAção’, O coral é composto por pacientes asmáticos.

Entrevista com a Dra. Faradiba Sarkis Serpa:

Explique sobre o projeto que vocês desenvolvem e qual seus objetivos?
- Projetos Respirar- foi idealizado e implantado com os seguintes objetivos: ser referência para o atendimento de pacientes asmáticos graves, reduzir o número de consultas e/ou internações em unidades de emergência, atender o asmático de forma diferenciada envolvendo equipe multidisciplinar, oferecer acesso a espirometria e testes alérgicos, manter um programa de educação para pacientes e familiares, oferecer treinamento para os profissionais da rede primária de assistência e garantir o acesso aos medicamentos para tratamento da doença.

Qual a relevância desse projeto para sociedade?
O projeto contribui para diminuir os custos com hospitalizações, consultas não agendadas, atendimentos em emergência e proporciona uma melhor qualidade de vida para os pacientes.

Comente um acontecimento relevante, curioso ou emocionante que aconteceu no projeto.
Um dos momentos mais importantes desde que começamos as nossas atividades foi quando foi publicada a portaria da Secretaria de Estado da Saúde -SESA, que possibilitou acesso a todos os medicamentos disponíveis para tratamento da asma. Os membros deste projeto tiveram uma participação efetiva na elaboração do protocolo em 2009 e ele foi publicado. Foi um marco para profissionais que atendem asma e para os pacientes com asma grave do Espirito Santo.

Qual tipo de transformação e impacto espera causar na sociedade?
Conscientização da sociedade de que apesar da asma ser uma doença crônica que leva a limitações e pode ser fatal, existe tratamento e os pacientes que mantém o fazem de forma adequada conseguem ter uma vida normal. 

Qual a importância do Coral para os pacientes que fazem tratamento contra Asma?
O coral Voices em SuperAção foi idealizado pelo Dr. Firmino Braga Neto, membro do projeto, e iniciou suas atividades há 4 anos. É composto por pacientes asmáticos, inclusive a regente que também é atendida pelo projeto. O trabalho dela junto ao coral é voluntário e os ensaios acontecem quinzenalmente na Emescam.
A asma é uma doença que causa limitações em relação a respiração e cantar é um desafio para o paciente asmático, principalmente para os mais graves. Apesar de ser uma doença limitante e incapacitante do ponto de vista respiratório, o paciente pode conseguir realizar atividades relacionadas à música. Com isso, ocorre melhora da autoestima, ocorre socialização e momentos de entretenimento nos ensaios e apresentações, contribuindo para o controle da doença e uma melhor qualidade de vida.